Pages

Subscribe:

segunda-feira, 26 de março de 2012

Torturador David dos Santos Araújo esconde clientes da Dacala.


A lista que vai desde o Banco Itáu e Santander até Ford, Audi e Volkswagen foi tirada da página da Dacala após o "escracho"


da página do Levante Popular da Juventude

Depois do esculacho organizado pelo Levante Popular da Juventude no torturador da ditadura civil-militar David dos Santos Araújo, o Capitão “Lisboa”, os nomes das empresas que se utilizam dos serviços da sua empresa de segurança privada, a Dacala, desapareceram do site da empresa.

O ato do Levante aconteceu na manhã desta segunda-feira (26/3), em frente à sede da empresa na Av. Vereador José Diniz, na zona sul de São Paulo. No Rio de Janeiro, um grupo do Levante fez um protesto na sede da filial da empresa.

Por que a Dacala tirou a lista de clientes de que ostentava com orgulho do site?

Será que os clientes da Dacala ficaram com vergonha de contratar o serviço de uma empresa com “know-how” em tortura, morte e abuso sexual?


O Blog do Levante tem a lista de alguns dos clientes da Dacala:

-Anhanguera Educacional,

-Banco Itaú,

-Ford,

-Jac Motors,

-Banco Safra,

-Volkswagen

-Banco Santander.

-Audi Tech,

-DHl,

-CSU,

-Exata Logística,

-Fuji,

-Galvão,

-Gattaz,

-Jaguar,

-JWT

-Kia

O Levante da Juventude está animado e avalia que o sumiço das clientes da Dacala mostra a tortura ainda envergonha muita gente e que a tentativa de apagar o passado, como querem os torturadores, será frustrada.

David dos Santos Araújo, o Capitão Lisboa, é torturador, assassino e responsável por abuso sexual, em Ação Civil Pública do Ministério Público Federal. A ação registra o seu envolvimento na tortura e morte de Joaquim Alencar de Seixas.


Como se não bastassem esses crimes, David dos Santos Araújo é portador de 111 armas em situação ilegal, de acordo com investigação da Polícia Federal.

Sua antiga empresa de segurança, a Osvil, predecessora da Dacala, teve seu alvará de funcionamento suspenso por irregularidades. Com isso, as armas deveriam ser entregues à Polícia Federal, mas foram extraviadas. Araújo, então, abriu a Dacala Segurança.

O processo da PF afirma que ao todo Araújo tem mais de duzentas armas ilegais, além de um arsenal de oitocentas regularmente registradas em nome da empresa Dacala, que é acusada também pelo emprego ilegal de armas de fogo na atividade de segurança privada, de acordo com a Polícia Civil.

Se após a revelação desses escândalos, a Dacala quer esconder seus clientes, o Levante Popular da Juventude quer mostrar.

Fonte: Brasil de Fato






2 comentários:

Anônimo disse...

A empresa Dacala, hoje esta passando por uma reestruturação. Por conta do marketing negativo promovido contra o executivo David dos Santos, a maioria das empresas cancelaram as prestações dos serviços da empresa Dacala, restando apenas algumas que por falta de carater ou conhecimento por parte dos seus representantes, ainda continuam em parceria com ela (A exata Logística e AGV são uma delas).
Infelizmente os colaboradores que ainda trabalham na Dacala foram os mais prejudicados, uma vez que estão com dificuldade em receber seus vencimentos mensais, o 13º inclusive a Dacala afirmou que vai pagar somente no mês de dezembro, isso se pagar!!!

Parabéns ao levate da juventude pela atitude de promover um evento desta grandeza.

Anônimo disse...

Esse cara tem de pagar por todas as barbaridades que cometeu! Pena de morte prá ele!

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.